Sobre Projetos Artísticos

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia, desde 2008, vem desenvolvendo uma iniciativa pioneira no campo de políticas culturais com a juventude estudantil, ao entender a arte e a cultura como sendo componentes essenciais à matriz do conhecimento na educação básica das escolas da rede estadual.

Nessa perspectiva, são desenvolvidos projetos que sedimentam as inovações nos métodos educativos e reconstroem novas formas de aprendizagens, promovendo a autonomia estudantil na produção dos distintos saberes.


Os projetos artístico-culturais são desenvolvidos no contexto escolar da rede, para a promoção e incentivo das diversas linguagens artísticas no currículo, desde o ano de 2008, com os pioneiros: Artes Visuais Estudantis (AVE) e Festival Anual da Canção Estudantil (Face), seguido dos projetos Tempos de Arte Literária (TAL), Educação Patrimonial e Artística (EPA), Produção de Vídeos Estudantis (Prove), Dança Estudantil (Dance), Encontro de Canto Coral Estudantil (Encante) e Festival Estudantil de Teatro (Feste), todas estas linguagens foram concebidas a partir de uma perspectiva crescente, pois entende a arte como objeto de ampliação do conhecimento e de prazer, e o estudante como produtor do conhecimento artístico e cultural.

Visando promover um ambiente educacional prazeroso, no qual a cultura, a arte e a educação se expressem em sintonia, os Projetos Artísticos contribuem para transformar a escola em uma esfera viva e significante para os jovens. O objetivo é estimular a produção artística, contribuir para a formação da intelectualidade e espiritualidade (ético e artístico) e, com isso, abrir caminhos literários para a participação social. É importante entender que a educação não pode estar dissociada da história, da memória, da cultura e do seu patrimônio que estão intrinsecamente associados à experiência da vida cultural e educativa. Estabelecer os elos com o nosso tempo, a história e a cultura, os lugares e as interações entre os indivíduos e as gerações, possibilita, ainda, a compreensão das questões ligadas ao pertencimento, às distintas expressões da diversidade estética e das identidades e manifestações culturais.

Os projetos artísticos ocorrem em três fases: 1) Oficinas literárias, musicais, visuais, fílmicas, teatrais, fotográficas e coregráficas para o exercício das criações artísticas desenvolvidas nas escolas e aventuras patrimoniais nos bairros e na cidade. Experiências criativas – leituras, produção textual e criações artísticas nas salas de aula. Realização dos festivais, saraus, mostras de vídeos, de artes visuais e das aventuras patrimoniais escolares; 2) A pré-seleção e os Festivais estudantis no Núcleos Territoriais de Educação - NTE e 3) O Encontro Estudantil da Rede Estadual, na cidade de Salvador, com a participação dos estudantes finalistas selecionados nos Núcleos Territoriais de Educação (NTE).