A seca como Motivo Literário

Publicado em 10 de abril de 2017 às 3:19 PM por EMITEC - Ensino Médio com Intermediação Tecnológica
Vídeo

CONTEÚDO (S): A seca como Motivo Literário. OBJETIVO (S): Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando aspectos do contexto histórico social e político. A seca no Nordeste brasileiro é um fenômeno natural, caracterizado pela ausência de precipitação ou a sua distribuição irregular, que acaba prejudicando o crescimento ou desenvolvimento das plantações agrícolas. No Brasil, o fenômeno não é novo. Desde o século XVI, há a incidência e consequências da escassez do recurso, que influenciou na construção da sociedade brasileira. Tal característica climática impedia o crescimento das plantações e possibilidades de produções, provocando um sério problema social, onde grande parte da população vive em situação de pobreza. Vários livros de diferentes autores e épocas apresentam a problemática da seca nordestina na construção da nossa sociedade, e sua influência, principalmente, no desenvolvimento assimétrico, resultando nas desigualdades regionais do País. “O romance Vidas Secas, publicado em 1938, consegue a proeza de apresentar de maneira sintética uma visão da sociedade brasileira em seus níveis mais profundos. Há a dimensão social da exploração e da opressão política. Há a dimensão psicológica da repressão, fazendo surgir indivíduos marcados pela introspecção. E há, por fim, a dimensão natural da seca, flagelo nordestino”.

  • Ensino Médio
  • Língua Portuguesa
  • Linguagens e seus códigos
  • 3ª Série

Fátima Fonseca, Isabela Dias, Márcia Vieira, Nilma Vieira

EMITEC - Ensino Médio com Intermediação Tecnológica

4 de abril de 2017

Atribuição-NãoComercial-SemDerivados CC BY-NC-ND

0 comentário(s)