Arte na Ditadura

Publicado em 13 de setembro de 2018 às 1:48 AM por EMITEC - Ensino Médio com Intermediação Tecnológica
Vídeo

CONTEÚDO(S): Arte na Ditadura. OBJETIVO(S):  Contextualizar diferentes configurações artísticas, em sua diversidade de linguagens, estabelecendo relações entre a Arte, a História, a Sociedade Moderna e seus pressupostos ideológicos e outros conhecimentos afins. Pesquisar, conhecer, fruir e refletir sobre produtos e processos de artistas locais, regionais, nacionais e estrangeiros, em diferentes matrizes estéticas e culturais. O ponto de discussão dessa aula será A Arte na Ditadura. A proposta será promover um debate sobre como a arte enfrentou a ditadura no Brasil nos anos 1950 e 1960. Como a atuação dos artistas nesses anos de chumbo interviram contra a falta de liberdade de expressão? A música popular brasileira – muito mais do que a literatura – por exemplo, representou uma forma popular de combate ao regime militar. Esse questionamento chamou-se teoria do não objeto, chamou-se exercício experimental da liberdade, chamou-se "abandonar a arte como coisa", como mercadoria, objeto de luxo ou título de valor, para tornar-se experiência; propor o museu como escola, e propor o público como artista. As artes visuais então assumiriam primeiramente uma forma crítica e reflexiva a esse contexto histórico, na forma de um questionamento de seus próprios meios de criação. E por sua própria história, a arte, foi o que mais encarnou esse ideal de ruptura e transgressão, tanto estética quanto comportamental. Era preciso criticar o regime autoritário e buscar novos modos de produção artística e de ocupação dos circuitos de exposição das obras, indo além dos limites de galerias e museus.

  • Ensino Médio
  • Arte
  • Linguagens e seus códigos
  • 3ª Série

  • Jucy Lôbo
  • Paula Brito

EMITEC - Ensino Médio com Intermediação Tecnológica

3 de setembro de 2018

Atribuição-NãoComercial-SemDerivados CC BY-NC-ND

0 comentário(s)